Árbitra da APAEFA é selecionada para participar do Mundial de Flag 5×5

Árbitra da APAEFA é selecionada para participar do Mundial de Flag 5×5

2 de agosto de 2016 0 Por Iuri Iacona

A árbitra Giane Pessoa, nascida em São Paulo e com 27 anos de idade, é a mais nova integrante da equipe da arbitragem que atuará no Mundial de Flag 5×5, que será disputado em Bahamas. O convite faz de Giane a primeira árbitra brasileira a fazer parte do quadro de arbitragem de um mundial da modalidade.

Árbitra desde 2013, quando ingressou no quadro de árbitros da APAEFA, Giane revelou que a convocação para fazer parte da equipe de árbitros do Mundial de Flag 5×5 é um dos momentos mais marcantes na vida dela. Também contou um pouco sobre suas expectativas e desejos que levará junto consigo nessa inédita viagem.

“É incrível receber esse convite. Primeiro por ser a primeira árbitra brasileira a recebê-lo, e isso é fantástico. Na hora em que recebi a notícia, simplesmente fiquei fora de mim de tanta felicidade. Praticamente pulei de alegria”, revela Giane em meio aos risos de alegria pela convocação. “Acho que a última vez que fiquei assim,tão eufórica, foi quando descobri que tinha passado no vestibular da Federal e tive que fazer a matrícula no mesmo dia, rs”.

Giane apitou ao lado de Bill Lemonnier

Giane apitou ao lado de Bill Lemonnier

Giane, que atualmente compõe a diretoria da APAEFA, é ainda a coordenadora nacional de arbitragem do Flag Football pela CBFA, e recentemente assumiu a cadeira de presidente da Comissão de Arbitragem da Associação, relembra do caminho que teve que seguir para chegar até aqui. São longos 3 anos de dedicação, que foram premiados com essa convocação. “Desde que comecei a praticar o flag, me interessei muito por arbitragem. Gosto de saber o que posso ou não posso fazer. Com a ajuda da APAEFA, comecei a me desenvolver na arbitragem. Em 2014 trabalhei na Superfinal do Circuito Nacional. A partir daí comecei a ajudar nos cursos, livro de regras e alinhamentos sobre tudo o que se relacionava ao 5×5. Nossa equipe foi formada pela Grasiela Gonzaga e Rafael Freire, e composta por André Pistarini, Paulo Souza, Fabio Thailandes e Victoria Guglielmo. Passamos a fazer esse trabalho de afinar a interpretação de regras e trabalhar no livro e cursos” pontua a primeira árbitra brasileira de um mundial de flag.

A árbitra conta também, que pretende crescer mais e mais após a experiência, e absorver todos os ensinamentos possíveis para ajudar a evoluir ainda mais seu nível como árbitra e também para ajudar a arbitragem brasileira a crescer como um todo. “Antes do início do Mundial nós passaremos todos por um curso intensivo promovido pela IFAF. A expectativa é aprender muito, não só no curso, mas também arbitrando. O contato com a experiência de gente de tantos países do mundo e com bagagens diferentes será algo que certamente me ajudará a me desenvolver cada vez mais”.

Por fim, Giane fez questão de agradecer a todos que puderam transformar esse momento único em realidade. “Acho que é importante agradecer não só a APAEFA e todos os árbitros que me ajudaram nesse tempo, mas como também o Reinaldo e o Christiano, que me liberaram do trabalho para participar dessa experiência única que será arbitrar um Mundial” finaliza em meio a sorrisos e um olhar sereno de gratidão.